quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Cocal da Estação - Imagens e histórico

Cocal Piauí - PI

Histórico

A DENOMINAÇÃO de Cocal deve-se a duas palmeiras de coco babaçu, plantadas em frente à choupana de Dona Camila Silva, hoje localizada no centro da zona urbana da cidade. Os primeiros habitantes foram Domingos Rufo, Virgílio Rufo, e os irmãos Antônio José, Cláudio José e Domingos José da Silva que, com a participação de outras pessoas, passaram a explorar a terra, principalmente, em atividades agrícolas.

A localidade teve rápido desenvolvimento, sendo, em 1947, criados a Vila e o município de Cocal, com sede no povoado do mesmo nome. Entretanto, por falta de terras para a formação do patrimônio municipal; a vila não se instalou, resultando no retorno à condição de povoado.

Em 1947, por inciativa de Antônio de Carvalho Vaz, João Justino de Brito e outros, foi proposta a inclusão na Constituição do Estado de um dispositivo elevando o Povoado à categoria de Cidade; objetivo concretizado com a criação do município de Cocal, com área desmembrada do município de Parnaíba, ao qual pertencia desde sua fundação.

Gentílico: cocalense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Cocal, por ato das disposições constitucionais transitórias promulgado a 22-08-1947, desmembrado de Parnaíba sede no atual distrito de Cocal ex-povoado. Constituído do distrito sede. Instalado em 22-08-1948.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

[IBGE]











2 comentários:

neto disse...

minha cidade eu estou em são paulo mais meu coração esta ai em cocal como eu sinto saudade

Futebol mais que alternativo disse...

Que cidade linda. Parabéns por divulgar o interior do Piauí.


Sou de Pernambuco e estou adorando ver essas cidadezinhas do Piauí.Esperava menos desses lugares, mas me surpreendi muito.


São bem simpáticos.

Gostaria de ver fotos de Júlio Borges, Morro Cabeça no Tempo, Madeiro e Murici dos Portelas.

Abraço!!!